Turismo: Patrimônios da Humanidade

0
28

Conheça as paisagens fascinantes dos principais patrimônios da Unesco localizados no continente asiático

Fotos Divulgação

mapa100

 

Com o objetivo de estimular a preservação dos ambientes, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) elabora uma lista para catalogar locais de excepcional importância cultural ou natural, os chamados patrimônios mundiais da humanidade. A lista reúne cordilheiras, florestas, lagos, desertos, santuários, edifícios, complexos ou cidades. A maioria dos patrimônios corre risco, e os locais que ganham esse status conseguem obter fundos para a sua manutenção.

Atualmente, o catálogo inclui 1031 localidades (802 culturais, 197 naturais e 32 mistos) em mais de 160 países diferentes. Muitos deles estão localizados no milenar e místico continente asiático. Só na China são 48 patrimônios. É o segundo país com maior número de patrimônios, perdendo apenas para a Itália, que possui 51.

Segundo Claudio Sampei, da Jayways Travel, aos interessados em visitar esses países asiáticos e conhecer alguns dos patrimônios é importante seguir algumas dicas básicas: “Pesquisar bastante sobre as regiões escolhidas para entender seus costumes e tradições; se informar e respeitar as regras desses locais, especialmente, nas áreas religiosas, como os templos; fechar algum pacote com uma agência de confiança para ter uma viagem mais segura, já que as dificuldades com o idioma são grandes; se informar sobre as vacinas, já que alguns países do sudeste asiático exige a da febre amarela; e evitar viajar no mês de junho, que é a época das monções e chove praticamente todos os dias”, ressalta.

Os locais e o cenário que esses patrimônios oferecem aos visitantes você confere a seguir:

 

Os escolhidos

Conheça alguns dos principais patrimônios da humanidade localizados na Ásia e encante-se com monumentos belíssimos e paisagens paradisíacas

CHINA

 

China Muralha** A Grande Muralha

Com o objetivo de criar um sistema de defesa coerente contra invasões dos povos do Norte, o imperador chinês Qin Shi Huang, ordenou, em torno de 220 a.C. a construção da Grande Muralha. O trabalho de edificação continuou até a dinastia Ming (1368-1644), resultando na obra de engenharia militar mais gigantesca de todos os tempos. Estima-se que a muralha mede 21.196 quilômetros e aproximadamente 7 metros de altura. Ela estende-se desde a província de Gansu, lado oeste, até a província de Liaoning, lado leste. Atualmente constitui um símbolo da China e uma das mais procuradas atrações turísticas do país.

 

China Panda** Santuário do Panda-gigante em Sichuan

O Santuário é o lar de mais de 30% da população mundial de pandas gigantes, uma espécie em extinção. Ele estende-se por uma área de 924,500 hectares e compreende sete reservas naturais e nove parques paisagísticos localizados nas serras de Qionglai e Jiajin e é o maior habitat desta espécie. O Santuário abriga algumas outras espécies ameaçadas de extinção como panda anão, leopardo da neve e leopardo nebuloso. Em relação à flora, esta região é um dos maiores sítios botânicos do mundo, uma vez que o número de espécies de plantas varia entre 5.000 e 6.000, pertencente a mais de 1.000 gêneros.

China Huanglong** Região de Interesse Paisagístico e Histórico de Huanglong

Localizada na província de Sichuan, a região de Huanglong tem uma cadeia de montanhas com picos cobertos de neve e geleiras mais ao leste da China. Em suas belas paisagens de montanha, conhecidas pelas piscinas coloridas formadas por depósitos de calcita, estão ecossistemas florestais muito variados, formações calcárias espetaculares, cachoeiras e fontes termais. A região também é o lar de algumas espécies de animais ameaçadas de extinção.

 

JAPÃO

Japão Fuji** Fujisan, lugar sagrado e fonte de inspiração artística

Devido à inspiração que este vulcão despertou em diversas gerações de artistas ao longo dos séculos, o Monte Fuji, que eleva-se a 3.776 metros, tornou-se, em 2013, um dos Patrimônios Culturais da Unesco. O patrimônio abrange 25 locais que refletem a essência da paisagem sagrada do Fujisan, incluindo elementos importantes para o xintoísmo e o budismo tais como suas rotas de peregrinação e santuários, além de sítios ao redor da base da montanha como o santuário Sengen-Jinja, casas de hospedagem, e um grupo de “fenômenos naturais reverenciados” (fontes, cascatas, pinheiros e árvores moldadas na lava).

  

Japão Kyoto** Monumentos Históricos da Antiga Kyoto (Cidades de Kyoto, Uji e Otsu)

Os Monumentos Históricos da Antiga Kyoto abrangem 17 sítios localizados em três cidades do Japão (Kyoto, Uji e Otsu) como jardins, pavilhões e um castelo. Construída em 794, Kyoto era a capital imperial do Japão até meados do século XIX. Considerada o centro da cultura milenar do Japão, Kyoto é um exemplo vivo do desenvolvimento da arquitetura japonesa. É também conhecida por seus belos jardins zen, que influenciaram o paisagismo ao redor do mundo.

Japão Ogasawara** Ilhas Ogasawara

Esse sítio abrange mais de 30 ilhas e cobrem uma área de 7.393 hectares, que abriga paisagens variadas, uma fauna rica, incluindo centenas de animais e 195 espécies de aves, muitas delas em perigo de extinção e inúmeras espécies de peixes, cetáceos e corais. As ilhas são paradisíacas e desabitadas em sua maioria e estão localizadas a cerca de 1.000 quilômetros ao sul do arquipélago japonês.

 

 

COREIA DO SUL

 

** Namhansanseong

Literalmente “Fortaleza da Montanha Han do Sul” é um parque localizado em uma elevação de 480 metros acima do nível do mar, ao sudeste de Seul. Contêm fortificações que datam do século XVII e alguns templos. Foi concebida como uma capital de emergência para a dinastia Joseon (1392-1910), construída e defendida por monges, soldados budistas e cumpriu funções administrativas e militares importantes. Em 1954 foi designada como parque nacional e sofreu grandes reparos. Atualmente um posto de comando e um único templo, o Changgyeongsa permanecem.

Coreia do Sul Jeju** Ilha Vulcânica de Jeju e Tubos de Lava

Considerada a ilha da fantasia coreana, Jeju é o destino número um dos casais em lua de mel. Um dos principais pontos turístico é o Seongsan Ilchulbong, ou Monte do Sol Nascente. A subida é um pouco desgastante, mas permite a admiração do mar e da cidade em vários ângulos. Atualmente inativos, os vulcões da região foram responsáveis pela formação da própria ilha, há cerca de 1,8 milhão de anos. E os Tubos de Lava, referem-se aos tubos por onde circulavam as lavas de magna na época das erupções vulcânicas e que depois se transformaram nas atuais cavernas subterrâneas.

 

 CAMBOJA

 

** Angkor

É um dos sítios arqueológicos mais importantes do sudeste da Ásia. Ele se estende por cerca de 400 km², em grande parte cobertos por floresta, contém as magníficas ruínas das diferentes capitais do Império Khmer, que esteve no auge entre os séculos IX e XIV. Vestígios humanos incluem o famoso templo de Angkor Wat e Bayon, em Angkor Thom, que está decorado com numerosas esculturas. A UNESCO lançou um vasto programa para salvaguardar este sítio simbólico e seu entorno.

  

** Templo Sagrado Preah Vihear

Os edifícios que compõem o santuário são dedicados a Shiva e estão situados no final de um planalto que domina a planície do Camboja. O templo é composto por uma série de santuários conectados por um sistema de pavimentos e escadas ao longo de um eixo de 800 metros, datado da primeira metade do século XI a.C. O local foi preservado quase em seu estado original, em grande parte devido à sua localização isolada perto da Tailândia. O templo é excepcional pela qualidade de sua arquitetura, adaptada ao ambiente natural e a função religiosa do templo, bem como pela qualidade da sua ornamentação esculpida em pedra.

  

CINGAPURA

 

Cingapura Botanical** Jardim Botânico de Cingapura

Localizado no centro da cidade de Cingapura, este sítio cultural é um exemplo da evolução experimentada por um jardim botânico tropical dos tempos da colônia britânica para se tornar a instituição científica atual de primeira ordem, que serve como centro de conservação, pesquisa e educação. A variedade da sua paisagem, plantações e edifícios históricos testemunham as transformações desde a sua fundação, em 1859. A sua importância como centro de pesquisa científica e conservação das espécies de plantas do sudeste da Ásia, especialmente o cultivo de seringueira, remonta a 1875.

 

FILIPINAS

 

** Parque Nacional do rio subterrâneo de Puerto Princesa

A paisagem extraordinária deste parque vem a somar com a de um rio subterrâneo espetacular. Este rio emerge diretamente para o mar e ao longo de seu curso de curta duração, está sujeito à influência das marés. O local é importante para a conservação do habitat da biodiversidade e compreende um ecossistema de “mar-montanha” completo, bem como uma das florestas mais importantes da Ásia.

 

 

 

** Parque Natural dos Recifes de Tubbataha

É uma área protegida de quase 100.000 hectares de habitats marinhos contendo três atóis – ilha oceânica, e uma grande área de alto mar. A biodiversidade marinha do local é muito grande e contêm espécies-chaves, tais como baleias, golfinhos, tubarões e tartarugas. Esse ecossistema de recifes abriga mais de 350 espécies de corais e quase 500 peixes. A reserva também protege uma das últimas colônias de aves marinhas da região.

 

INDONÉSIA

 ** Parque Nacional de Ujung Kulon

Localizado no extremo sudoeste de Java, ao longo do estreito de Sunda, este parque abrange a península de Ujung Kolon e várias ilhas, bem como a reserva natural de Krakatoa. Além de sua beleza natural e interesse geológico para o estudo do vulcanismo, o parque tem a maior área de floresta tropical restante em Java. Ele contém numerosas espécies de animais e vegetais ameaçadas de extinção, incluindo o rinoceronte de Java.

 

 

Indonésia Lorentz** Parque Nacional de Lorentz

Com uma área de 2.500.000 hectares, este parque é a maior área protegida do Sudeste Asiático. É a única área protegida no mundo a incorporar picos com neve permanentes, com ecossistemas marinhos tropicais, por meio de grandes extensões de terras úmidas de baixa altitude. O sítio também tem um grande número de espécies endêmicas e a mais rica biodiversidade da região, juntamente com depósitos fósseis que fornecem depoimentos sobre a evolução da vida na Nova Guiné.

 

 

 

LAOS

 
** Cidade de Luang Prabang

Esta cidade é um excelente exemplo da fusão de arquitetura tradicional e estruturas urbanas criadas pelas autoridades coloniais europeias nos séculos XIX e XX. Sua paisagem urbana extraordinária, bem preservada, ilustra um passo fundamental da mistura de duas tradições culturais diferentes.

  

 

 

** Vat Phou e Antigos Assentamentos dentro da Paisagem Cultural de Champasak

A Paisagem Cultural de Champasak inclui o templo Vat Phu, que está em excelente estado de conservação, apesar de ter mais de 1500 anos de idade. É concebido para expressar a visão Hindu da relação entre o homem e a natureza. O conjunto de templos, santuários e distribuição de água se estende ao longo de dez quilômetros. O sítio, que também inclui o Monte Phu Kao e duas antigas cidades construídas nas margens do rio Mekong, é ilustrativo de um processo de criação de uma paisagem cultural ao longo de mais de mil anos, que se deve principalmente ao Império Khmer.

 

MALÁSIA

** Parque Nacional de Gunung Mulu

Localizado no Estado de Sarawak, este parque de 52,864 hectares é uma das áreas cársticas (tipo de relevo geológico caracterizado pela dissolução química e corrosão das rochas) tropical mais estudada no mundo. O sítio hospeda 17 zonas de vegetação, com cerca de 3.500 espécies de plantas. Eles têm explorado pelo menos cerca de 295 km de rede de cavernas, destacando-se entre todos a chamada Casa de Sarawak, uma caverna de 600 metros de comprimento, 415 de largura e 80 de altura, que é a maior cavidade subterrânea do mundo descoberta até à data.

 

** Parque de Kinabalu

Localizado no Estado de Sabah, no norte da ilha de Bornéu, o Parque Nacional de Kinabalu fica no sopé da montanha de mesmo nome, que em 4.095 metros é o mais alto entre os Himalaias e a Nova Guiné. Dada à riqueza de sua vegetação, composta de diversos habitats, com muitas plantas nativas e espécies da flora pan-tropical e da flora do Himalaia, China e Austrália, este parque foi designado como Centro de Diversidade Botânica do Sudeste Asiático.

 

 

MYANMAR

 

Myanmar Pyu** Cidades Antigas de Pyu

Localizadas em vastas paisagens irrigadas na zona seca da bacia do Ayeyarwady (Irrawaddy) River, as Cidades Antigas de Pyu compreendem os restos de três cidades: Halin, Beikthano e Sri Ksetra. As três cidades são parcialmente escavadas em sítios arqueológicos, incluindo escavações de palácios, cemitérios e locais de manufatura, bem como tijolos monumentais budistas, paredes parcialmente de pé e recursos de gerenciamento de água – alguns ainda em uso – que estiveram na base da organização agrícola.

 

 

TAILÂNDIA

 

** Santuários da vida selvagem de Thung Yai-Huai Kha Khaeng

Situado na fronteira com Myanmar, estes santuários relativamente intactos cobrem mais de 600.000 hectares e tem quase todos os tipos de florestas continentais do sudeste da Ásia. E é o lar de uma grande variedade de espécies animais que compreendem 77% dos mamíferos de grande porte (elefantes e tigres), 50% das grandes aves e 33% dos vertebrados terrestres da região.

  

 

** Complexo Florestal de Dong Phayayen – Khao Yai

Este complexo de floresta se estende ao longo de 230 km, desde o Parque Nacional de Ta Phraya, localizado próximo a fronteira com o Camboja, até o Parque Nacional Khao Yai. Ele abriga mais de 800 espécies de animais: 112 mamíferos (com dois tipos de gibão), 392 aves e 200 répteis e anfíbios. E tem grande importância para a conservação de alguns animais que estão ameaçados de extinção em todo o mundo. O complexo de florestas abriga ainda um abundante número de ecossistemas florestais tropicais, que oferecem uma alternativa viável para a sobrevivência destas espécies de animais.

 

VIETNÃ

 

** Baía de Ha Long

Localizada no Golfo de Tonkin, a Baía de Ha Long tem cerca de 1.600 ilhas e ilhotas que formam uma paisagem marinha espetacular de pilares de pedra calcária. Por causa de seu relevo íngreme, a maioria das ilhas é desabitada e a natureza nunca foi alterada pela presença do homem. Além de seu valor estético excepcional, este sítio tem um grande valor em nível biológico.

 

 

 

** Parque Nacional de Phong Nha – Ke bang

Extensão do sítio natural de mesmo nome, o Parque aumentou sua superfície em 46%, passando de 85.754 para 126,236 hectares, ampliando ainda mais seus limites para confinar a reserva natural Namno Hin, localizada no Laos, o que garante a integridade do ecossistema e reforça a proteção das bacias hidrográficas, essenciais para manter o local intacto. Na paisagem é observada a presença de florestas tropicais e relevos cársticos de grande diversidade geológica, bem como numerosas cavernas e rios subterrâneos. O sítio abriga ainda uma grande biodiversidade e é lar de inúmeras espécies endêmicas.

 

** Fonte: Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 

Informações

Japan Way

Rua Conselheiro Furtado, 324, sala 904 – Liberdade

Tel.: 11. 3208-7980

japanway@terra.com.br

 

Jayways Travel

Rua Galvão Bueno, 212 – cj 31C (Edifício Yendo) – Liberdade

Tel.: 11. 3106-3059

www.jayways.com

 

New Vision

Praça da Liberdade, 130 – 10ª andar – cj. 1001 – Liberdade

Tel.: 11. 3275-3255

newvision@newvisiontur.com.br

www.newvisiontur.com.br

 

Oshiro Turismo

Rua Luís Pinto, 556 – Vila Carrão

Tel.: 11. 2941-9025

oshirotur@uol.com.br

www.oshiroturismo.com.br

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorRevista OK 100
Próximo artigoNovidade literária