O adeus a Gilberto Dimenstein

O adeus a Gilberto Dimenstein

Crédito: Jose Cordeiro / SP Turismo

Morreu nesta sexta-feira (29/5), em São Paulo, o jornalista e escritor Gilberto Dimenstein, aos 63 anos, vítima de um câncer no pâncreas, que teve metástase no fígado, descoberto em 2019. Era responsável pelo site Catraca Livre.

Dimenstein formou-se pela Faculdade Cásper Líbero e iniciou a carreira em 1977, na revista Shalon, da comunidade judaica no Brasil. Trabalhou em diversos veículos, como Folha de S.Paulo, onde foi diretor e correspondente internacional; rádio CBN, como comentarista; O Globo; Jornal do Brasil; Correio Braziliense; Última Hora; e as revistas Educação, Visão e Veja.

Ganhou dois Prêmios Esso de Jornalismo: o primeiro em 1988, na categoria Principal, com a reportagem A lista da fisiologia; e o segundo no ano seguinte, na categoria Informação Política, com a reportagem O grande golpe. Também ganhou dois Líbero Badaró de Imprensa e um Jabuti de Melhor Livro de Não-Ficção, com a obra O cidadão de papel, em 1993

Com informações do UOL.



Fonte: Portal dos Jornalistas

Deixe uma resposta