Maria Cristina Frias acusa Luiz Frias de operação ilegal envolvendo o UOL

Maria Cristina Frias acusa Luiz Frias de operação ilegal envolvendo o UOL

Luiz Frias e Maria Cristina Frias. Crédito: reprodução/YouTube

Em mais um capítulo da disputa entre Maria Cristina Frias e Luiz Frias, acionistas do Grupo Folha, a ex-diretora de Redação da Folha de S.Paulo entrou na Justiça acusando seu irmão mais novo de ilegalidade e uso de informação privilegiada em uma transferência de ações do Grupo UOL.

De acordo com o processo, Luiz teria recebido ações no equivalente a 1,29% do capital do UOL para quitar um empréstimo de R$ 30 milhões com a FolhaPar, holding que controla a empresa. A acusação afirma que o preço das ações foi considerado “muito abaixo do real” e que a data escolhida para o pagamento indica o uso de informação privilegiada.

A operação foi realizada no final de 2017, pouco antes da abertura de capital da PagSeguro, empresa de pagamentos eletrônicos do UOL. Com isso, segundo a acusação, Luiz teria autorizado a operação com as ações a preço baixo, sabendo estas logo se valorizariam. Cristina argumenta que a transferência prejudicou os acionistas da FolhaPar, que edita a Folha de S.Paulo, e pede uma indenização ao jornal. O processo está em segredo de justiça.

A informação foi divulgada nessa terça-feira (7/4) pelo Valor Econômico. A publicação ouviu o advogado João Ricardo de Azevedo Ribeiro, que representa Luiz Frias e Fernanda Diamant, viúva de Otavio Frias Filho e sócia do Grupo Folha, também ré na acusação. Segundo o advogado, não houve qualquer irregularidade na transferência das ações. O jornal tentou ainda contato com os dois réus, mas não obteve reposta.



Fonte: Portal dos Jornalistas

Deixe uma resposta