Justiça define nesta quarta-feira (22/7) se concede habeas corpus a jornalista preso no Piauí

Justiça define nesta quarta-feira (22/7) se concede habeas corpus a jornalista preso no Piauí

Arimateia Azevedo, diretor do Portal AZ

O Tribunal de Justiça do Piauí julga nesta quarta-feira (22/7) dois habeas corpus impetrados pela defesa de Arimateia Azevedo, criador e diretor do Portal AZ, que pede a revogação da prisão preventiva, proteção aos dados telefônicos e o fim da censura imposta ao profissional há quase 40 dias.

Arimateia está preso preventivamente desde 12/6 em decorrência de uma acusação de extorsão contra o cirurgião plástico Alexandre Andrade. O motivo seria um acerto para que não publicasse notícias sobre um caso de erro médico envolvendo Alexandre, que quase resultou na morte de uma paciente.

Segundo a defesa de Arimateia, a acusação apoia-se exclusivamente na palavra do médico, teria procurado o jornalista para evitar publicações que mostravam o caso. Insiste ainda que há ausência de justa causa para a ação penal e para a prisão preventiva, decretada sob a alegação de risco para a ordem pública. Os advogados entendem que o caso também causa perplexidade porque se trata de prisão preventiva de um jornalista conhecido, sem antecedentes criminais e com endereço fixo.

Em nota, o Sindjor-PI classificou a medida como “desproporcional, sobretudo considerando ser a pessoa privada de liberdade um profissional com trabalho e residência fixos, reconhecido respeito de seus pares e da comunidade”.



Fonte: Portal dos Jornalistas

Deixe uma resposta