Grupo Diário pede à PF apuração em caso de atentado contra apresentador Alex Braga

Grupo Diário pede à PF apuração em caso de atentado contra apresentador Alex Braga

Agressores chegaram a roubar objetos do interior do veículo do apresentador Alex Braga

Em resposta ao ataque sofrido na última quinta-feira (23/7) pelo jornalista Alex Braga, apresentador do programa Amazonas Diário (Record News AM), o Grupo Diário de Comunicação encaminhou documento ao Ministério da Justiça solicitando que a Polícia Federal assuma as investigações sobre o crime.

O documento, encaminhado ao ministro da Justiça e da Segurança Pública André Mendonça, relata a agressão e ameaças sofridas pelo jornalista, explicando ainda o risco de deixar as investigações sob responsabilidade das Forças de Segurança do Estado do Amazonas.

Alex Braga

Braga, que vem fazendo em seu programa uma série de denúncias sobre fraudes em contratos envolvendo diversas secretarias do Governo do Amazonas, em especial a de Saúde, sofreu uma emboscada que iniciou com uma colisão proposital na traseira de seu veículo, por volta das 21h15, na Avenida Djalma Batista, em Manaus. Ao sair do veículo, foi agredido por dois homens que o intimidaram e mostraram as armas na cintura. Um segundo veículo também participou da ação, e deu cobertura aos agressores.

“Quando vinha aqui (pela via), veio outro (homem) por de trás de mim e me deu um murro”, recorda do jornalista. Eu fui para cima dele para me defender. Ele pensou que eu ia revidar e me intimidou, dizendo: ‘Ei, ei, não reage, se não vou te matar’, relatou o apresentador. “Tu tá devendo pra muita gente e tá falando demais no teu programa”, ameaçou um dos agressores.

Na solicitação enviada ao governo, o GDC alerta sobre a pressão que vem recebendo do governo estadual pela cobertura dos casos de escândalo, que levaram inclusive a um pedido de impeachment do governador (e jornalista) Wilson Lima.

“Registramos que tais veículos enfrentam forte pressão do Executivo Estadual após ampla cobertura jornalística de série de denúncias”. E continua: “Pelo exposto, solicita a Vossa Excelência seja determinada a apuração desta nefasta tentativa de tolher a liberdade de imprensa e do direito básico da sociedade de ser informada, pela Polícia Federal, não apenas por agressão a um dos mais expressivos pilares da democracia, fixado na Constituição Federal, mas, também, pelo justificável temor do Grupo de Comunicação requerente, de que, nas circunstâncias, o aparato policial do Estado não dê a devida atenção ao caso”.

Diversas entidades, entre elas ANJ, Abraji, Abratel, Fenaj e Sindicato dos Jornalistas do Amazonas emitiram notas repudiando o ataque e cobrando uma resposta das autoridades.



Fonte: Portal dos Jornalistas

Deixe uma resposta