Fotógrafa Gabriela Biló tem dados pessoais expostos

Fotógrafa Gabriela Biló tem dados pessoais expostos

Crédito: Reprodução / Instagram

A repórter fotográfica Gabriela Biló (O Estado de S. Paulo) foi vítima de vazamento de dados pessoais na internet, conhecido como doxxing. Um perfil bolsonarista no Twitter expôs informações como números de RG e CPF, além de endereço e telefone da fotógrafa. O ataque foi semelhante ao que foi feito para atingir Vera Magalhães (TV Cultura), em fevereiro.

Além dos dados, o perfil divulgou vídeos editados que distorcem falas da repórter e que omitem o contexto e diversas ofensas dirigidas a ela. Na ocasião, Gabriela estava em frente à casa da ativista Sara Fernanda Giromini, a Sara Winter, e a edição dos vídeos dá a entender que a repórter ameaçou a ativista, o que não ocorreu.

Foi a própria repórter que divulgou no Twitter que a Polícia Federal estava na residência de Sara Winter, intimada a depor no inquérito das fake news. Desde então, Gabriela vem sofrendo ataques nas redes sociais.

Em nota, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) declarou que “se solidariza com a fotógrafa Gabriela Biló e faz um apelo às autoridades e às plataformas das redes sociais para que monitorem e punam as milícias virtuais que querem impor o ódio à nação, usando como arma a intimidação aos jornalistas − especialmente às mulheres, quase sempre enquadradas em discursos estigmatizantes e preconceituosos”.



Fonte: Portal dos Jornalistas

Deixe uma resposta