Eleições: Tá na hora de votar

0
112

No dia 05 de outubro os brasileiros terão que indicar quem vai representá-los pelos próximos anos. Para ajudar nessa escolha, a Mundo Ok apresenta os candidatos orientais que participam da disputa

 Imagens Reprodução

Após as manifestações de junho de 2013, – em que milhares de pessoas, em todo o Brasil, saíram às ruas para lutar por seus direitos e pedir melhorias nos serviços públicos – surgiu entre os brasileiros uma esperança de que ainda é possível mudar o rumo do país e sonhar com um futuro melhor. Mais de um ano depois dessas mobilizações, chega o momento do povo fazer a verdadeira “revolução”, dessa vez, nas urnas, na eleição que ocorre no dia 05 de outubro para os cargos de presidente, governador, senador, deputado federal e estadual.

Para fazer a melhor escolha, um bom caminho é eleger aqueles com propostas que estão de acordo com as suas necessidades. Representando a comunidade oriental, com projetos e ações voltados para os interesses dos imigrantes e descendentes, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, são aproximadamente 35 disputando os cargos de deputado estadual e 34 de federal.

Entre eles, alguns já são velhos conhecidos da comunidade nipo-brasileira. Tentando uma vaga na Câmara dos Deputados, três buscam a reeleição: Junji Abe (PSD), Keiko Ota (PSB) e Walter Ihoshi (PSD). Já na Assembleia Legislativa de São Paulo, dois candidatos tentam se manter no cargo por mais quatro anos: Helio Nishimoto (PSDB) e Jooji Hato (PMDB). Os demais, ainda estão dando os primeiros passos na vida pública.

Para o cientista social e diretor acadêmico das Faculdades Integradas Rio Branco, Alexandre Ratsuo Uehara, há ainda uma participação tímida em relação ao número de políticos japoneses no legislativo e ainda menor em cargos executivos. “Creio que isso ainda é reflexo de um traço que tem marcado muitos dos descentes de japoneses no Brasil, que é o de se evitar disputas e, em particular, os conflitos. Apesar disso, entendo que a contribuição dos políticos descendentes de japoneses na política brasileira tem sido boa”, explica.

O especialista ressalta ainda, que para se ter uma participação maior desses políticos é preciso que eles busquem se apresentar não só como representantes da comunidade. “Em minha opinião, isso já está mudando, e deve mudar mesmo, pois se esses candidatos forem depender somente dos eleitores descendentes, o número de votos não será suficiente”, revela. “É necessário ter uma plataforma política mais ampla, com propostas que contemplem os interesses dos brasileiros como um todo e assim, conquiste também os votos da sociedade em geral”, completa.

Voto consciente

Para que mudanças positivas aconteçam no País é imprescindível que a população se conscientize e selecione muito bem os futuros governantes e parlamentares do País. Para ajudar na escolha, Uehara dá algumas dicas: “É importante que o eleitor busque conhecer o currículo do candidato, pois é necessário avaliar se existe realmente competência do político para exercer a função para qual está concorrendo. Depois as pessoas têm que procurar conhecer suas propostas”, indica.

O cientista social concorda que a tarefa não é das mais fáceis, “já que nas propagandas eleitorais a maioria das propostas é vazia e genérica, ou em outros casos o candidato apresenta apenas o nome e o número, e nem mesmo com a internet é possível encontrar todas as informações dos políticos para que sejam avaliadas”, diz. “Fica então o desafio para os eleitores”, finaliza.

 

Debate oriental

Para auxiliar os eleitores a escolherem seus votos, entidades da comunidade nipo-brasileira organizam encontro entre os candidatos

No dia 20 de setembro, a partir das 8h30, a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo) e a Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do Gaimusho, organizam um Encontro com candidatos aos cargos de Deputados Federais e Estaduais, no Pequeno Auditório do Bunkyo (rua São Joaquim, 381 – Liberdade).

De acordo com a comissão organizadora, o objetivo do Encontro é despertar a cidadania e estimular os membros da comunidade nipo-brasileira para participar do processo de escolha dos candidatos mais preparados para o exercício da representação popular.

Farão parte do encontro os candidatos a deputado estadual: Helio Nishimoto, Jooji Hato, Sadao Nakai, Mauricio Miyazaki, Roberto Sekiya, Marilda Watanabe, Kowa Iha e Patricia Tani. Já na disputa a deputado federal, participarão os seguintes candidatos: Junji Abe, Keiko Ota, Walter Ihoshi, William Woo, Alex Hato, Thabata Yamauchi, Pedro Mori e Amelia Naomi.

Os candidatos poderão falar sobre as áreas de saúde, educação, segurança pública, infraestrutura, habitação, meio ambiente, ética na política e também sobre a participação nikkei na política. O debate será dividido em 3 etapas: perguntas formuladas de um candidato para outro; questões do público em geral; e perguntas dos jornalistas inscritos.

O cientista social Alexandre Uehara vê com bons olhos o encontro que será realizado entre os candidatos da comunidade. Segundo ele, é importante porque os políticos buscam apresentar suas plataformas e propostas aos eleitores, apresentando e expondo suas posições. “Todos os candidatos deveriam participar de debates. O problema é que no Brasil o foco das eleições fica nos cargos executivos, neste ano, presidente e governadores. É necessário que ampliemos na sociedade brasileira uma posição mais crítica e de acompanhamento em relação aos candidatos aos postos legislativos”, explica.

 Quem é quem na política

Deputado Estadual: é o representante da sociedade no parlamento e tem a missão de atender aos anseios da população. Sua função, desenvolvida na Assembleia Legislativa Estadual, é legislar, propor, debater, alterar, votar, revogar ou aprovar leis estaduais, além de fiscalizar as contas do governo estadual e criar Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI). Seu mandato é de quatro anos, podendo concorrer à reeleição diversas vezes.

Deputado Federal: também é o representante do povo, só que em âmbito nacional. Diretamente da Câmara dos Deputados, em Brasília, cabe a ele criar leis e projetos, além de ser o guardião das leis e normas já existentes na constituição brasileira. Também pode acrescentar, alterar e até mesmo anular alguma parte da legislação. Seu mandato é de quatro anos, podendo se reeleger sucessivamente nas próximas eleições.

Senador: é o encarregado de representar os Estados-membros da federação. Sua atribuição é propor, debater e aprovar leis de interesse nacional; aprovar a escolha de presidentes e diretores de empresas públicas, membros do poder judiciário e diplomatas, além de fiscalizar o presidente da república, autorizar operações financeiras externas e condições de crédito. Seu mandato é de oito anos e cada estado pode eleger três senadores. Eles formam o Senado Federal e junto com a Câmara dos Deputados constituem o Congresso Nacional.

Governador: é o representante do poder executivo na esfera dos Estados e do Distrito Federal. Cabe a ele a direção da administração estadual, a defesa dos interesses junto à presidência, buscando investimentos e obras federais, além de ser o responsável por aprovar, ou não, as leis votadas pela Assembleia Legislativa. Seu mandato é de quatro anos podendo se reeleger uma única vez.

Presidente: é a autoridade máxima do poder executivo nacional. Entre suas funções está representar o País perante o mundo, comandar as Forças Armadas, nomear os Ministros e os dirigentes de empresas públicas, além de sancionar, ou não, as leis votadas no Congresso Nacional. Seu mandato é de quatro anos podendo se reeleger apenas uma vez.

Confira a lista dos candidatos orientais em São Paulo

 Deputados Estaduais:  

Nome Partido Número
Alexandre Issami PTB 14005
Aline Reiko Kushioyada PSB 40542
Dra. Anne PSL 17678
Cesar Haiachi PDT 12120
Dr. Charles Kobayashi PRTB 28882
Satico Sato PR 22344
Eduardo Kamei PEN 51045
Evandro Sakai PRTB 28002
Helio Nishimoto PSDB 45610
João Japonês PDT 12050
Jooji Hato PMDB 15622
Kowa Iha PSDB 45500
Professora Marilda Watanabe PV 43789
Professor Maeda PSD 55015
Professor Massao PSB 40140
Mauricio Miyazaki PSB 40008
Dr. Mauro Araki PTB 14055
Patricia Tani PSDC 27227
Pedro Kaka PTN 19123
Ricardinho PSL 17010
Ricardo Okada PRP 44901
Sekiya PSB 40960
Rodrigo Ashiuchi PSL 17777
Sadao Nakai PSDB 45633
Dr. Kim PSL 17888
Sérgio Koei PSTU 16876
Takara PSP 40191
Marcos da Foto PSB 40045
Teresa Kioko PPS 23021
Terezinha Kashirajima PR 22488
Tiyoko Hashimoto PR 22125
Ishida Valdemar Ishida PSB 40004
Walter Maeda PHS 31122
Monica Lima Otani PHS 31431

 

 

Deputados Federais:

Nome Partido Número
Akiko Akiyama PSOL 5090
Alex Hato PMDB 1562
Amelia Naomi PT 1350
Toninho Muraki PTB 1489
Carlos da Interpisos PV 4334
Professor Carlos Shinoda PSD 5511
Christian Nakabashi PSDC 2736
Dilza Muramoto PEN 5132
Edson Sato PTC 3626
Edson Tatsumi Sakaue PRB 1029
Saito San PHS 3104
Elmer Japonês PSC 2013
Dr. Nakano PDT 1244
Dr. Sato PMDB 1513
Ota PSB 4096
Jorge Kina PV 4378
Mario Yamashita PP 1178
Junji Abe PSD 5566
Marcio Nakashima PMDB 1555
Paulinho Sasaki PTB 1491
Pedro Mori PSB 4044
Dr. Ricardo Yoshio PRB 1018
Professor X PV 4359
Ito PSL 1711
Rubens Nakano SD 7717
Seiji Kikuti PSC 2044
Roberto Shin PHS 3188
Simone Hieda PRB 1084
Xim PMDB 1571
Tania Shibata PV 4312
Thabata Yamauchi PRB 1033
Walter Ihoshi PSD 5599
William Woo PV 4300
Willy Yu PSOL 5041